notícias da casa

  • Coimbra 500. Cidade de Camões.
    José Manuel Diogo Mas como seria possível eu não ter vivido aqui?,  exclamou o jovem poeta, rendido à luz dos astros refletidos no rio Mondego, naquela que seria a sua última noite passada no inverno de Coimbra, Era o dia 12 de Março e corria o ano da graça de 1542. Exatamente três décadas depois, volvido o mundo, os Lusíadas de Luis Vaz de Camões veriam …
  • A importância de celebrar o Dia Mundial da Língua Portuguesa
    Descubra a importância de celebrar o Dia Mundial da Língua Portuguesa e como essa data ressalta a relevância desse idioma globalmente.
  • coimbra é cidade de camões
    A passagem de Luís de Camões por Coimbra durante seus anos de estudante universitário teve um impacto significativo em sua formação literária e intelectual
  • Que Portugal sobra sem jovens?
    Portugal enfrenta uma realidade inquietante. Com mais de 850 mil a atravessar fronteiras em busca de oportunidades, e um terço das suas mulheres em idade fértil a residir no exterior, a nação lusa está estagnada na maior e mais crise demográfica da sua história. A situação é desesperada, esta fuga de cérebros e de potencial reprodutivo não é apenas uma estatística alarmante; é um grito de …
  • Brasil. Diversidade e inovação
    Em meio às vastas esplanadas de Brasília, com seus monumentos arquitetônicos que pareciam desafiar a própria noção de tempo, Luís de Camões caminhava pensativo. A cidade, uma fusão de concreto e sonhos, era um espetáculo à parte, um cenário quase tão épico quanto os que ele descrevera em seus versos. A brisa suave balançava as árvores, trazendo um alívio para o calor típico do cerrado brasileiro. …
  • Camões 2024
    Manifesto 10 cantos, 10 países, 10 territórios, 10 vozes 1. Brasil – Diversidade e Inovação: Celebramos a rica diversidade cultural e linguística do Brasil, comprometendo-nos a promover a inovação e a modernidade na interpretação da obra de Camões, refletindo a dinâmica e a energia deste país. 2. Angola – História e Resiliência: Reconhecemos a resiliência e a história de Angola, incentivando o estudo de Camões como …
  • Sem jornalismo não há democracia
    “Se me fosse deixado decidir se deveríamos ter um governo sem jornais ou jornais sem um governo, não hesitaria um momento em preferir o último.” A reflexão de Thomas Jefferson, embora seja um eco do passado, ressoa fortemente no presente, especialmente à luz dos recentes acontecimentos em Portugal, onde o empobrecimento do jornalismo de qualidade tem sido uma preocupante realidade. Recentemente, testemunhamos um momento histórico com …
  • conhecimento interdisciplinar
    Explorando a imprevisibilidade da criação: Interdisciplinando conhecimento!
  • Coimbra e APBRA criam a primeira Casa da Cidadania da Língua 
    A Casa da Cidadania da Língua inaugura em Portugal, liderando o projeto de integração social e cultural, com uma programação diversificada e o Observatório de Liberdade de Expressão. Saiba mais sobre esse projeto inovador em Coimbra. #CasaDaCidadaniaDaLíngua #Coimbra
  • Manifesto pela cidadania da língua
    A ideia de cidadania da língua não é uma definição, não tem apenas uma definição, mas sobretudo se constitui numa pluralidade de aspectos referentes a própria existência dos povos falantes da Língua Portuguesa. A Cidadania da Língua não pode ser vista como uma prerrogativa portuguesa (dos portugueses) mas sim de uma consciência coletiva e civilizatória justamente sobre o “futuro” da língua e dos povos. Não se …
  • A cidadania da língua já não é um conceito romântico
    A Associação Portugal-Brasil 200 anos (APBRA) vai realizar na Rua João Jacinto, 8, em Coimbra, durante 10 dias, entre hoje e 2 de julho, o ‘Ciclo Cidadania da Língua’. O evento conta com a participação de nomes da cultura e literatura dos países de língua portuguesa, entre os quais a filósofa e escritora brasileira Djamila Ribeiro. Debates, palestras, conversas, performances e apresentação de obras fazem parte …
  • a primeira cidadania da língua
    O Governo português tomou medidas inovadoras e disruptivas para facilitar a vinda de cidadãos brasileiros. E isso é muito bom porque Portugal precisa de imigrantes para inverter o envelhecimento do país. A criação de um visto de maior duração (180 dias) que permite a entrada legal de imigrantes dos países de língua portuguesa em Portugal com o objetivo de “apenas” procurar trabalho é um verdadeiro convite …